Como alimentos ácidos afetam os dentes e como evitá-los

Quando as famílias se preparam para desfrutar de suas comidas preferidas, alguns pratos que vão na mesa de jantar podem conter alimentos ácidos. E você sabe o que eles podem causar aos seus dentes? Existem diversos tipos de alimentos que se encaixam nessa categoria.

Comidas a serem evitadas

Laranjas, tangerinas, limões, e frutas similares são ácidas, e por isso é importante consumi-las com água, para garantir que elas não prejudiquem seu esmalte. No entanto, esses produtos não são os únicos conhecidos pelo baixo nível de pH:

  • Abacaxi
  • Produtos derivados do tomate (molhos, ketchup)
  • Café
  • Álcool (vinho)

Por que eles são prejudiciais

Quando alimentos ácidos que você consome causam desmineralização no esmalte, os dentes podem ficar descoloridos como consequência. E, quando o esmalte dentário se enfraquece dessa maneira, a desmineralização ocorre, deixando os túbulos dentinários expostos e suscetíveis à sensibilidade. Deve-se escovar os dentes após as refeições, mas evite fazer isso logo após consumir alimentos ácidos, já que a acidez torna a superfície mais suscetível à fricção e escovar os dentes logo após o consumo deles pode acelerar o desgaste dentário. Aguarde um tempo para que a saliva consiga reestabelecer o pH bucal e garanta a recuperação do esmalte. Infelizmente, a desmineralização também pode levar à cárie nos dentes.

Como diminuir a erosão dentinária

Tente comer alimentos ácidos junto com outros que tenham um alto nível de pH e, portanto, baixa acidez. Alguns desses alimentos são castanhas, queijos, aveia, manga, melão, banana, maçã, ovos, vegetais, arroz integral e grãos. Peixes e carnes magras também têm baixo nível ácido. Na verdade, esses alimentos podem ajudar a proteger o esmalte dos dentes. Eles fazem isso por meio da neutralização dos ácidos salivares e do fornecimento do cálcio e fósforo necessários para reestabelecer os minerais de volta nos dentes.

Prevenção

Visitar o seu dentista duas vezes ao ano para limpeza dentária é muito importante na manutenção da higiene bucal e ajuda a identificar diversos problemas da saúde bucal, bem como a biocorrossões dentárias nos seus estágios iniciais. Se houver necessidade, ele pode ajudar você a fazer escolhas mais saudáveis na sua dieta para impedir o surgimento ou a evolução deste quadro, caso seus hábitos estejam contribuindo para isso. Beba bastante água para que a saliva equilibre o PH desses ácidos. Use um creme dental com flúor,  que ajuda a reparar o esmalte do dente e reduzir o risco de cárie. Lembre-se de que, segundo a Associação Dental Americana (ADA), o flúor promove a remineralização do esmalte dentário. Usar um enxaguante bucal com flúor também contribui para a diminuição da gravidade de biocorrossões dentárias. Além disso, certifique-se de passar o fio dental uma vez ao dia como parte da sua rotina de higiene bucal.

Não deixe de lado as pequenas coisas que ficam esquecidas na sua rotina. Mastigar chiclete sem açúcar pode aumentar o fluxo de saliva, pois neutraliza os ácidos e ajuda os dentes a ficarem fortes. Afinal de contas, uma boca saudável ajuda você aproveitar seus pratos preferidos!

Fonte: https://www.colgate.com.br/oral-health/adult-oral-care/how-acidic-foods-affect-teeth-and-which-to-avoid-1215

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *